Pedra Lavrada/PB, 16 de Dezembro de 2017

Dados Geográficos

Localização

O Município de Pedra Lavrada está situado na mesorregião da Borborema, microrregião do Seridó Oriental, a sua altitude é de 516 metros acima do nível do mar e as coordenadas geográficas são de 06º45'25" de latitude - Sul e 36º28'49" de longitude Oeste. Limita-se ao Norte com o município de Nova Palmeira, distante 11 km; ao Sul com Seridó, a 27 km e Cubati a 24 km; ao Leste com Baraúnas, a 50 km e Sossego, a 54 km; e ao Oeste com o Município de Parelhas, no Estado do Rio Grande Norte, distante 10 km da divisa entre os dois Estados. Em 2012 toda a malha rodoviária que dá acesso a cidade de Pedra Lavrada foi revitalizado pelo Governo do Estado, assim todos os acessos ao município são de excelente qualidade.

Clima

O seu clima é ameno, tropical megatérmico. O inverno tem início em fevereiro e termina em julho. Com a sua temperatura variando entre a máxima de 34ºC e a mínima de 17ºC. A sua precipitação pluviométrica é uma das menores da região, o que compromete sobremaneira o rendimento da sua produção agrícola e o desempenho do seu setor relativo à pecuária. Nos últimos anos o município vem passando dificuldades em decorrência ao longo período de estiagem que acomete o nordeste brasileiro.

Relevo e hidrografia

O relevo do município tem 80% de sua área entre plano e ondulado, enquanto que os 20% restantes são do tipo montanhoso. O município é abrangido pela Bacia do Seridó, onde é cortado pelo rio do mesmo nome e pelos riachos do Tamanduá,Caldeirão e dos Ovos.

Os seus principais açudes são:

Tamanduá (com capacidade de 1.000,000 m³, é utilizado para o abastecimento tanto da cidade, quanto de Cubati);

Caldeirão (com 2.300,000 m³ é também utilizado para o abastecimento de Nova Palmeira);

Canoa de Dentro (com 2.200,000 m³, é utilizado para o abastecimento, piscicultura, agricultura e apicultura).

Solos

Os tipos de solos existentes no município são: arenoso; areno-argiloso, argilo-arenoso e argiloso.

Minérios

Os minerais explorados estão divididos em: tantalita, xelita, quartzo, berilo, caulim, calcário, calcedônia, mica, barita, feldspato,dolomita entre outros.

Flora

A cobertura vegetal apresenta com predominância, espécies de matas (marmeleiro, jurema e catingueira, utilizados na produção de lenha e carvão), capoeira arbústica (quebra-faca e mororó, utilizados como pastejo), capoeira herbácea (malva e matapasto, também utilizados como pastejo), além do capim nativo e pastejo/cultivo artificiais (capim buffel, palma forrageira, capim elefante, milho, feijão, mandioca e sisal).

Fauna

Existe no município uma grande quantidade de animais de pequeno porte, que são resistentes ao clima da região. Entre eles constata-se a acentuada presença dos pássaros, como o galo-de-campina, a rolinha, o lambú, a casaca-de-couro, o gavião peneira, o carcará, o concriz, a asa branca, o periquito gangarra, o papagaio, o canário da terra, o bem-te-vi e diversos outros tidos como habitantes dessa região semi-árida. Além dos pássaros, acima especificados, vários outros tipos de animais vivem naquela área, tais como o preá, o tejo, o tamanduá, a cobra cascavel, a cobra-de-cipó, a cobra-corre-campo, a jararaca, o gato-do-mato, o guaxinim, o gambá, o camaleão e o peba.